Blog Sedes » 2011 » Fevereiro

Arquivo para Fevereiro, 2011


Fev 28 2011

Agora é a vossa vez, este é um blog participado

Pequeno inquérito para saber como é visto o blog da SEDES Os resultados serão depois disponibilizados no blog.

9 comentários até agora

Fev 27 2011

Lisboa em reconstrução

Lisboa está em reconstrução. Desta vez não de obras, mas na sua organização. Um pouco à imagem do país, em Lisboa existem umas unidades administrativas (freguesias) muito pequenas e outras muito grandes. Existem freguesias em zonas antigas, e em zonas novas, com necessidades e características geográficas e sociais distintas. Há muito que se previa que [...]

5 comentários até agora

Fev 24 2011

Sem comentarios

Publicado por Anunes em Artigos Gerais,Economia

Bloomberg 24/Jan/2011 “Spanish Prime Minister Jose Luis Rodriguez Zapatero is beating his Portuguese counterpart Jose Socrates as they battle to convince investors they can stem the debt crisis and restore economic growth.” “It seems that the adjustments the Spanish government has made and the tighter rules they are applying to the banks are having a [...]

Um comentário até agora

Fev 23 2011

Mudar numa geração

Publicado por Paulo Sande em SEDES

A partir de sexta-feira – e tendo por pano de fundo o ano em que comemora 40 anos de existência – a SEDES organiza um ciclo de conferências cujo mote genérico é Mudar numa geração.  A organização é partilhada com o Diário de Notícias. Não por acaso: primeiro, porque se trata de um título nobre [...]

4 comentários até agora

Fev 21 2011

A LIBERDADE ESTÁ EM PERIGO!

A LIBERDADE ESTÁ EM PERIGO! O Estado não deve financiar as ESCOLAS; o Estado deve financiar as famílias * Fernando Adão da Fonseca Presidente do Fórum Liberdade de Educação www.fle.pt   Qual é a razão porque o Estado português continua a não respeitar o direito à liberdade de aprender e ensinar? Porque é que os [...]

9 comentários até agora

Fev 21 2011

O CAMINHO DO DESASSOSSEGO

1. O caminho é estreito e muito longo. Estreito como vereda junto a precipício e longo com horizonte difuso em trajecto tempestuoso. Mas não há outro. Para fazer este caminho é necessário sermos pragmáticos e resistentes. Qualidades que escasseiam entre as nossas classes dirigentes, mas que se podem encontrar ainda em muitos extractos sociais e [...]

4 comentários até agora

Fev 19 2011

Two Cents by João Henriques (ou mesmo mais)

(decidi fazer um upgrade de um comentário e recuperar o texto) Eu já tinha feito um post relativamente longo que se perdeu entre os vapores do html, mas vou tentar recuperar o essencial. Estando de acordo com o diagnóstico e com a solução, tenho algumas questões que do ponto de vista analítico me fazem alguma [...]

5 comentários até agora

Fev 18 2011

Nó cego da economia – Contributo para uma solução

A parte final do livro apresenta o contributo de Vitor Bento para uma solução (será “a” solução?), partindo de – não se consegue alterar os preços do sector transaccionável uma vez que Portugal é uma pequena economia – não faz sentido reduzir a produtividade no sector não transaccionável pelo que resta – actuar sobre os [...]

2 comentários até agora

Fev 17 2011

Funcionários públicos: afinal, quantos são? E onde estão?

Publicado por Orlando Calico em Artigos Gerais

O INE publicou, no final de Dezembro de 2010, o Anuário Estatístico de 2009, que, pela primeira vez, apresenta uma série de emprego público, suprindo, ainda que muito parcialmente, uma lacuna grave no nosso sistema de informação. Parabéns ao INE! No final de 2010, ficámos com informação relativa a 2008! Unidade: milhar 1996 1999 2005 [...]

Comentários Desligados

Fev 17 2011

nó cego da economia – o papel amplificador das políticas públicas

Publicado por Pedro Pita Barros em Economia

Depois de uma secção útil sobre a realidade portuguesa em termos de competitividade, e desempenho relativo dos sectores transaccionável e não transaccionável, Vitor Bento propõe para discussão um dos temas centrais do livro – “as políticas públicas acabaram por se tornar, elas próprias, num instrumento adicional de protecção e favorecimento do sector não-transaccionável”. Ou seja, [...]

Um comentário até agora

Seguinte »