Blog Sedes » Não houve vencedores

Set 27 2009

Não houve vencedores

Um comentador costuma dizer que nos discursos da noite eleitoral todos os partidos se apresentam como vencedores, uns por uns motivos e outros por outros.
Em tempos de crise, estas eleições legislativas de 2009 trouxeram uma novidade: Pelo contrario não houve vencedores, todos os partidos saíram da noite eleitoral na qualidade de derrotados.
Foi indisfarçável o pesadelo que se abateu sobre o Eng. Sócrates ao ser forçado a enfrentar estes intermináveis quatro anos em condições infinitamente piores. É como se o bom povo português, ao mantê-lo no poder, o quisesse castigar por toda a sua arrogância ao longo do primeiro mandato.
A Dra. Manuela Ferreira Leite obviamente fez uma campanha desastrada, pareceu fazer de propósito para perder.
As pequenas vitórias dos pequenos partidos, a “histórica” passagem aos dois dígitos do PP ( o único partido que utiliza as iniciais do seu líder), a duplicação do número de deputados do BE, a pequena subida de votação do PCP, são questões internas, só aos próprios podem interessar – não alegram o país.
Dir-se-ia que o PP poderia constituir maioria absoluta com o PS mas seria frágil, contra natura e teria um custo muito elevado para ambos os partidos.
Para que o serão televisivo corresse ainda pior, confirmaram-se todas as sondagens – parecia um B Movie, totalmente previsível.
Trata-se de um resultado depressivo e pouco animador, justificativo do silêncio e ausência de festa generalizados que se seguiram na noite lisboeta.

Comentários Desligados

Não é permitida a inserção de comentários.