Blog Sedes » Verdades

Jul 24 2012

Verdades

Publicado por Anunes a 20:09 em Artigos Gerais,Economia

3 coisas que os Portugueses precisam urgentemente de saber:

1) A redução no consumo que estão a ser obrigados a realizar, vulgo “austeridade”, independentemente de quem fôr o partido politico no poder, NÃO É EVITÁVEL NEM TEMPORÁRIO.
Os Portugueses que não alterarem os seus padrões de oferta de trabalho no mercado, não se valorizando profissionalmente, não aceitando correr riscos, não se movendo proactivamente para novas oportunidades de emprego, não aceitando de forma positiva mais horas de esforço laboral, etc, etc, serão PARA SEMPRE mais pobres do que já foram no passado.

2) “Mais tempo e mais dinherio” NÃO É SOLUÇÃO.
Por cada semana, mês e ano, a mais de déficits públicos, apenas se acumula mais Divida que terá de ser paga com mais juros. Logo “mais tempo e mais dinheiro” apenas significa que, dia após dia após dia, continuamos diligentemente a cavar cada vez mais fundo no buraco em que nos metemos.
Só com o fim rápido dos déficits públicos se pode começar a pagar a Divida e voltar de novo a ter credito para, aí sim, tentar pagar com MAIS tempo mas MENOS dinheiro.

3) Numa economia em que a carga fiscal atinge o ponto máximo, como é já o caso Português, o segredo para o crescimento não pode ser encontrado em politicas Keynesianas de mais despesa, pela simples razão que as mesmas NÃO SÃO FINANCIÁVEIS. Pelo contrário, é urgente reduzir despesa para, uma vez equilibradas as contas públicas se poder voltar o mais depressa possível ao ciclo virtuoso, baixando impostos, atraindo capital, aumentando o rendimento disponivel, e logo o consumo, o investimento e o emprego.

O resto são só política e interesses instalados.
Espera-se que, desta vez, os Portugueses não se deixem enganar por nenhum desses dois cancros que apenas anseiam continuar a consumi-los.

2 comentários até agora

2 Comentários para “Verdades”

  1. vbma 27 Jul 2012 as 11:58

    anunes,

    muito bem, admissível que é deveras assim;
    porém, que tipo de produção, que exploração
    de recursos, que qualificação de trabalho
    vamos nós estrategicamente seguir?

    floresta? pesca? agricultura substituta
    de importações? informática?
    turismo sénior de saúde?
    transportes eléctricos?
    serviços portuários?

    O modus financiandi
    é só metade da actividade
    económica: o que fazer
    e como estar entre
    as nações é
    a estratégia
    decisiva.

  2. PEDRO PINHEIROa 03 Ago 2012 as 8:50

    Caro Anunes
    Aconselho a leitura do último livro do abençoado Krugman e, perceberá como fácilmente caímos em dogmatismos. Embora o título do seu post esteja adequado quando diz que existem verdades, pois, são muitas, A Verdade ” , no sentido clássico do termo, que significa a correspondência das ideias às realidades, essa continuaremos a procurar e de diversas formas, felizmente.